Cefaleia: quais as causas e como combatê-las

Clínica Guri - Cefaleia 1

 

A dor de cabeça, ou cefaleia, é um dos sintomas mais comuns em todo o mundo e na maioria das vezes não apresenta nenhum problema grave de saúde. Porém, não é por isso que devemos nos acostumar com ela.

Dor não deve ser vista como algo normal. Dor é um sinal de alerta que nosso organismo nos dá de que algo não está bem. E, como falamos, a cefaleia é um sintoma e pode ter vários tipos e causas.

 

Classificação das cefaleias

As cefaleias são classificadas em 2 grandes grupos, segundo a sua origem: cefaleias primárias e cefaleias secundárias.

As cefaleias primárias são as mais frequentes e são benignas. Ocorrem sem existir alguma alteração da estrutura do cérebro ou crânio que justifique a dor, ou seja, não têm por base nenhuma doença. Esse tipo de cefaleia compreende a cefaleia de tensão, a enxaqueca e a cefaleia em salva.

A cefaleia de tensão (ou tensional) é a mais comum. É descrita como uma dor em peso, aperto ou pressão. Costuma acometer ambos os lados da cabeça, podendo ser mais na testa, mais na nuca ou na cabeça toda. Pode ser forte, mas na maioria das vezes é tolerável e compatível com as atividades normais.

A enxaqueca é, geralmente, uma dor latejante e em um dos lados, que aumenta gradualmente. Pode vir acompanhada de fotofobia (aversão à luz), fonofobia (aversão ao som) e, em alguns casos, visão turva ou pontos luminosos na visão, que pode indicar uma crise, podendo provocar náuseas e vômitos.

A cefaleia em salva é a mais rara. Caracteriza-se por uma dor muito intensa, pulsátil, de um lado da cabeça e no fundo de um dos olhos. Ocorre várias vezes por dia (até 8 vezes), normalmente durante a noite, e podem repetir-se por dias ou meses. Podem vir acompanhadas de lacrimejo, olho vermelho, nariz entupido, queda da pálpebra superior e suores.

Clínica Guri - classificação da cefaleia

As cefaleias secundárias são mais raras e surgem na sequência de outros problemas de saúde. Podem ser causadas por traumatismos cranianos ou por doenças como a meningite, hipertensão arterial, tumor cerebral, acidente vascular cerebral (AVC), hipoglicemia (baixa dos níveis de açúcar), entre outras.

Nestes casos é preciso identificar as características da dor, a existência de “sinais de alarme”. Após a observação, na suspeita de uma cefaleia secundária, deve-se proceder a realização de alguns exames complementares, como exames laboratoriais e de neuroimagem.

 

Dor de cabeça e problemas de coluna

Outra causa da dor de cabeça que muita gente desconhece é a originada por problemas de coluna. A má postura, desvios na coluna vertebral e inflamações nas articulações podem ser os motivos de dores de cabeça, muito mais frequentes do que se possa imaginar.

Isso ocorre porque os músculos da coluna cervical transferem a tensão para uma membrana que envolve a cabeça, podendo causar a cefaleia tensional, com a sensação latejante ou de pressão.

Clínica Guri - Dor de cabeça e problemas de coluna

 

Dicas para a evitar as crises de cefaleia

  • Não fique em jejum e mantenha-se sempre hidratado;
  • Não tome muitos remédios em uma semana. O exagero da medicação pode vir a cronificar a dor e trazer diversos prejuízos à saúde;
  • Priorize o sono e durma bem. Uma noite mal dormida já é o suficiente para disparar uma crise;
  • Evite o estresse e controle as emoções. Esses sentimentos podem servir de gatilho para as crises de cefaleia;
  • Pratique atividade física regularmente. Isso irá ajudar a diminuir consideravelmente o número de episódios dolorosos.

 

Quando a dor de cabeça precisa ser investigada

Na maioria das vezes a cefaleia é benigna e não apresenta nenhum problema grave de saúde. Mas, como vimos, existem alguns tipos de cefaleia que devem ser rapidamente investigadas porque podem ser sintomas de alguma doença mais grave. Alguns sinais de que a dor de cabeça precisa ser investigada são quando:

  • A dor está associada a sintomas neurológicos, como perda de força, alteração de fala, alteração visual e convulsões, por exemplo;
  • A dor ocorre após sofrer traumatismo craniano;
  • Ocorre em pacientes com imunodeficiência e em pacientes com história de câncer;
  • Tem início súbito e é de forte intensidade;
  • Ocorre em resposta ao esforço físico;
  • Muda suas características com o decorrer do tempo ou não responde aos tratamentos propostos;
  • A dor ocorre sempre do mesmo lado da cabeça, mostrando uma característica atípica de enxaqueca que tem como parte do conceito a alternância de lado nas crises.

Clínica Guri -investigar dor de cabeça

Nestes casos, em que se apresenta uma situação de dor de cabeça com alguma destas características, recorrer aos analgésicos ou outro tipo de remédio para dor de cabeça acaba não resolvendo o problema. Para isso, procure por um neurologista para avaliar o problema, descobrir e tratar da causa, não apenas do sintoma. Se possível, fazer um registo das crises e dos fatores associados para ajudar na definição da estratégia de tratamento. Só assim o paciente poderá ter uma vida com menos dor e mais qualidade.

A Clínica Guri disponibiliza uma equipe especializada e um atendimento humanizado, pois cuidar da saúde e bem-estar dos nossos pacientes, com excelência, é o nosso maior propósito.

Para obter mais informações, tirar dúvidas e realizar agendamentos, entre em contato conosco através do número (82) 3201 – 6100, por ligação ou, se preferir, por WhatsApp. Você também pode agendar sua consulta aqui na Clínica Guri, de forma simples e rápida, através de um sistema online de marcações aqui no nosso site.

Clínica Guri - Assinatura